ATOR - O Estudo, o Profissionalismo e a Novela


Lee Strasberg ensinando atores numa turma de interpretação do Actor's Studio de New York, na década de 50. O ator James Dean está sentado na primeira fila.

Eu e meus pensamentos...


Mas, eu estava aqui analisando o comportamento de alguns "atores". Acho engraçado que, alguns (muitos), quando entram para o elenco de uma novela, acham que já são atores profissionais, como se fazer novela fosse o mesmo que receber automaticamente um diploma ou que o indivíduo estivesse pronto; como se ator estivesse algum dia pronto. É sempre bom lembrar que, Ator estuda pra sempre. Ele pode estar bem preparado para fazer bons trabalhos, mas pronto, nunca! Não existe ator pronto. Mas não vou fugir do pensamento original...


A questão é que a alienação chega num ponto absurdo e ao mesmo tempo curioso. Novelas são consideradas como certificados de profissionalismo, quando na verdade não significam nada, além de um trabalho como qualquer outro e isso não vai te qualificar para nada, nem quer dizer que você tenha ido dormir num dia e tenha acordado no outro o "bam-bam-bam" da interpretação. Se fosse assim, ótimos exemplos de grandes atores não precisariam estudar até hoje, como fazem atores do quilate de Rodrigo Santoro que, aliás, é grande porque há muitos anos tem um compromisso exemplar com o estudo, a leitura e tudo mais que possa enriquecer seu cabedal de conhecimentos.


Os atores Tony Ramos e Fernanda Montenegro em cena da novela Passione, da TV Globo.

Além do mais, você pode estar fazendo uma novela agora, mas isso não significa que você vai fazer outra, quando essa acabar. Sobretudo, se você não é um ator que pode oferecer cada vez mais qualidade na tua interpretação; eles logo te esquecem, te descartam e olha você de volta ao ostracismo. Ainda mais se você não for bem na novela que está fazendo e, pior ainda, se você não é uma grande aposta da emissora. Daí, meu querido (minha querida), te descartam mesmo.


A fama é uma coisa efêmera demais e, do mesmo jeito que ela chega, ela pode ir embora. É bom aprender a diferenciar fama de sucesso; são duas coisas totalmente diferentes. É como querer comparar o bom profissional com a celebridade; coisas bem diversas. Podem estar juntas na mesma pessoa, mas não são a mesma coisa.


Não estou falando sobre isso para atacar ou direcionado a ninguém em especial, até porque não é só um ou outro que pensa na novela desta forma. Estou realmente levantando um ponto que acho interessante, como questão a ser analisada à respeito da ignorância não só de quem é de fora da profissão, mas, estranhamente, de quem está vivenciando a carreira de ator e já deveria ter se dado conta disso há muito tempo.


Num país onde a TV tem um poder enorme e é referência de muita coisa, inclusive em questões de influenciação política, creio que fica mesmo difícil de evitar estes disparates, no mínimo, ridículos.


Quando a gente começa a realmente estudar, passa a perceber a grandiosidade que é a profissão do Ator e a complexidade envolvida no processo. E - que me desculpem os deslumbrados - se você quer ser ator de verdade, não dá para escapar disso. Se não tiver este ímpeto e esta vontade, melhor desistir e ir fazer outra coisa; ser um bom profissional em outra área. Ser ator não é só questão de realizar um sonho, mas sim, questão de aptidão. É como disse a Fernanda Montenegro:


"Todo mundo pode ser artista; agora, Ator, não é todo mundo que pode ser".


Confira a entrevista da Fernanda Montenegro para o programa Starte logo abaixo:



15 visualizações

Alexander Zimmer 2017® Todos os direitos reservados

Alexander Zimmer - Preparador de Atores
Tel: 21 99258-9865 - Rua Arco-íris, 157, 
Anil

Rio de Janeiro, 22750-110 - Brasil